Introdução

De certo, é por via e por ora coragem demasiada ou por mera vergonha enrustida que nasceu este blog. De criação em prol de ditar, em texto ou palavras poéticas, verdades, dito como também observações, que devíamos observar com um gosto um pouco mais profundo. Boa leitura!

sexta-feira, 25 de março de 2016

O inferno dentro de nós

Eu conheci uma parte do inferno.
E foi tudo que me fez perder a razão.
E nunca adiantou dizer que não quero
Eu guardei bem fundo no meu coração

Um vulto negro e fulminante foi aspirado
Todas as lágrimas daquelas memórias
Perdi o chão, completamente desesperado
De nada adiantou pensar em glórias

E as correntes do passado me prendiam
Com a tonelada da solidão
Pássaros em gaiolas melhor viviam
Eu nunca pude confiar em uma mão.

E o ferimento estava enterrado
Como um vulcão adormecido
Tentativa frustrada de ter tudo apagado
O vulcão acordou e tudo foi destruído.

E numa tentativa de acabar com tudo
Eu vi tudo ficar vermelho
Perdendo as forças no futuro
Entrei num mundo de desespero.

E tentei acabar com tudo
Busquei a dor pra acabar com dor
Eu tentei dar adeus a este mundo
Contudo algo me transbordou

Acordei num lugar diferente
As coisas eram calmas como o paraíso
E foi tudo tão de repente
Eu pude ver o  seu corpo vivo

E agora olhando pro céu
Eu pude encontrar você de novo
Como um vegetativo réu
Esperando a punição do povo.

Eu recebi seu abraço
E senti seu calor novamente
E após o seu afago
Ouvi as suas palavras atentamente

Sinto falto do conforto de estar triste

Sinto falta de me sentir mal
De me deitar em posição fetal
De deitar por altas horas
E só desejar que tudo vá embora

Não quero ver as coisas otimistas
Nunca quis ser especialista
Não quero poder sorrir
Só quero ficar aqui.

Você consegue me ouvir?
Alguém pode me tirar daqui?

Viver feliz , sorrir a qualquer custo
Não passa de um belo susto
Seu corpo se enche de dor
Só pra satisfazer um falso amor

Sempre sorrir...
Sempre gargalhar
É mascarar o que senti
Eu não posso me enganar

Eu não quero viver sofrendo
Não é o desejo que pretendo
Só  não quero ser um pássaro  sempre comendo alpiste
Sinto falto do conforto de estar triste

Você consegue me ouvir?
Alguém pode me tirar daqui?

A sociedade que rejeita a tristeza
Mais que beleza!
Um sentimento que nós deixa mais forte!
Rejeitado, Desajustado. Que sorte!

Você consegue me ouvir?
Alguém pode me tirar daqui?

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Sherlógico

"Os pequenos detalhes são sempre os mais importantes." (Sherlock Holmes)


Mega pontes, mega trens, mega aeroportos, grandes prédios,  grandes satélites. A humanidade vislumbra toda a imensidão dos objetos. Eu, no entanto, remo contra a maré. Gosto dos detalhes. Dos minuciosos. Daqueles que você precisa observar por dias para encontrar.  Como, por exemplo, o barulhinho das moscas que, na verdade, é apenas o bater de suas asinhas numa velocidade alta, zunindo aquele som característico. Os detalhes, no fim, são o segredo por trás de toda grande obra. A tela de Leonardo Da Vinci - Monalisa- seria a mesma coisa, se não o detalhe dos olhos que parecem te seguir, seja lá qual for o angulo a se observar? O que seria do estudo astronômico, se não fosse Galileu e sua observação dos navios e barcos, o céu e deduzir que A terra gira em torno do sol?? 
Podemos ainda observar detalhes em coisas mais abstratas. O amor, que pode ser visto numa singela mudança de olhar, de tocar, de agir.  O ciumes, num pequeno desdém, na pequena alteração de voz. Ou, ainda em coisas minúsculas, como a mosca dita anteriormente, ou o processo de polinização das flores pelas abelhas, ou como a pequena formiga usa suas " patinhas" e levanta uma folha/grão/ e junto de suas companheiras, andam estrategicamente alinhadas em direção a sua " casa".
Por detalhes, quase podemos ser atropelados. Por detalhes, podemos ser atingidos em uma bala apenas de raspão ou  ficarmos paraplégicos. Por detalhes, um médico pode decidir que você apenas tem uma simples gripe e não um inicio de pneumonia.

Alguma vez, você já parou para olhar as coisas a sua volta de maneira bem intrigada a ponto de encontrar todos os pontos, simples mas essenciais para uma grande obra????

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Motivo pra sorrir

Sorriso
Sim, a vida é sofrida. Todos os dias muitas pessoas morrem de fome, de sede, por ganancia ou pura maldade. Pais de famílias são despedidos de seus empregos. Filhos tem de sair da escola pra trabalhar na rua. Existe solidão, decepção, dor, ódio. Existe egoísmo. Num mundo como esse você fica tentado a viver triste, abatido, perder a vontade de sonhar. Um mundo onde as lágrimas jorram de nossos olhos. Mas, mesmo com tudo isso, vemos pessoas rindo, agradecendo. Por quê? Porque elas não desistiram! Confiam em si mesmas e acreditam que , por mais que a cada dia tudo pareça piorar, sempre vão ter uma nova chance de mudar. Elas se levantam da poeira e levantam a cabeça e tentam novamente. Sempre acreditando na esperança e na determinação. Não. Elas não esquecem suas dores e suas cicatrizes. As pessoas que sorriem em meio a dor usam suas dores como motivo pra sorrir ainda mais. Sua fonte de energia. Sua fonte de fé. Suas forças se elevam a níveis inexplicáveis e conseguem, mesmo por um segundo, realizar um milagre sobrenatural. Talvez a vida seja sofrida pra que as pessoas aprendam a ser fortes e aprendam a realizar milagres. Talvez o mundo seja sofrido, pra gente aprender que temos sempre que acreditar que vamos vencer, nunca desistir, lutar por um futuro. Talvez a vida seja sofrida pra gente aprender a sorrir mais.

sábado, 22 de setembro de 2012

Roda de emoção



É complicado falar dessas coisas do coração.
A gente não consegue pensar.
É complicado descrever essa emoção.
Parece que na hora a gente quer travar.

Vidas envolvidas nas rodas de emoção.
Ora você é super contente. Ora não.
Nesse assunto é impossível ser estável.
O sentimento é dinâmico, indecifrável.

O amor de longos meses já não existe mais.
No início era vital. Agora não satisfaz.
O remorso da decepção já não causa mais furor.
O ruim, ficou bom. O ódio virou amor.

Danças ao vento, do que aconteceu
O passado veio, pra te assombrar
Eu nem lembro o que se sucedeu
Eu já não consigo respirar.

O soneto que escreveu
Frases fortes que ninguém leu.
Acho que desmaiei e fiquei muito tempo inconsciente.
Pois acordei e vejo tudo tão diferente.

Sentado em minha cadeira,
Vejo o tempo passar
Sob a luz da lareira,
Disparo o ruído que penso me libertar.

Mas eu nunca pensei assim.
A roda de emoção gira sem fim...
Alguns irão se adequar
Outros, como eu,  querer com tudo acabar...

terça-feira, 12 de junho de 2012

Eternos namorados




Neste dia que casais se declaram...
Neste dia que eles olham um parra o outro.
Não consigo parar de pensar no que aconteceu.

Um infortúnio acidente.
De um sem coração.
Destruiu meu interior.

Não posso comemorar um dia como esse.
Porque a espada que foi lacrada em meu peito
Começa a arder e a sangrar como nunca.

E por fora eu sorrio.  Eu até tento viver.
Esperando que algum dia eu acorde.
E que tudo aquilo, não passasse de um pesadelo.

Mas é só eu fechar os olhos pra lembrar...
O que eu mais perdi naquele dia.
Eu perdi você. Eu perdi a mim.

Nada é pior que a perda da vontade de viver.
Perder o fio de esperança que te mantinha a sonhar.
Hoje só tenho a ferida incurável que causou.

Quando... Quando tudo isso chegará ao fim?
Eu ja vivo... sem pra quês.
Mas por dentro... Meu coração... ja parou de bater.

Mas eu não quero me sentir um pobre coitado.
Doi mais  ainda ser tratado assim.
Pois no fim, eu realmente sou isso mesmo.

Mas eu preciso sorrir.
Mesmo com minhas forças acabadas.
Tenho de achar um jeito de te esquecer

Enquanto isso, me finjo de fortaleza.
Buscando tentar não desistir
Eu sei que você odiaria isso.

Preciso seguir em frente.
Manter-me vivo por anos afins.
Mas... é muito difícil.

Como eu te amo...
Mesmo que não esteja mais aqui...
Feliz dia dos namorados, meu anjo....!

sábado, 12 de maio de 2012

Sozinho





E nesse momento,  eu não quero olhares de pena.
Muito menos que digam que tudo vai melhorar.
Nem abraço ou ombro pra chorar.
Apenas  quero me silenciar e me desligar do mundo uns instantes.

Eu quero sentir um pouco essa dor.
Quero me habituar a ela.
Pra poder esquece-la, ignorá-la.
Deixem-me morrer por dentro que depois eu me reanimo.

Não precisam se preocupar.
As vezes é bom sangrar por dentro.
Eu não sei quando. Mas vai passar.
É difícil sem você aqui.

Eu não posso deixar pra lá.
Porque já não me sinto o mesmo.
Sinto-me estranho. Anormal.
Do céu eu sei que você pode me ver.


" Meu pequeno idiota. Não sofra.
   Eu estou aqui, dentro de você.
   Quando se sentir com medo,
   Eu estarei com você pra te encorajar.


Meu pequeno imbecil. Não chore.
Eu te ensinei a tirar a alegria do mais triste momento.
Seque seus olhos. E vá sorrir.
Eu estarei sempre aqui pra te fazer sorrir."
(Kellaly)


Queria poder ouvi-las de novo.
Mas não dá.
Então... deixe-me sozinho.
Para que meu cérebro possa lembrar de cada detalhe seu.
E talvez me faça voltar a sorrir.